Porque não fazer de 2018 um ano daqueles?

Tempo de leitura: 2 minutos

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

2017 foi um ano que não tenho palavras suficientes para o descrever!

Adoraria poder voltar no tempo, mas a verdade é que tudo o que aconteceu influenciou-me de muitas formas, foi um ano que ficou acima das minhas expectativas e cheio de surpresas.
O ano passado começou com uma visita ao CERN, onde passei uma semana incrível, visitei o Atlas e passeei pelos corredores onde a web nasceu, estive no IdeaSquare para desenvolver um robot sem qualquer conhecimento de eletrónica e estive a oferecer chocolates e abraços em troca de ajuda.

Logo após a experiência no CERN viajei para São Francisco, onde estive rodeada por mais de 200 alunos de todo o mundo que pertencem à SUGAR Network, uma rede que acredita que ter uma mentalidade aberta nas empresas é algo fundamental.

De volta a Portugal, na Porto Design Factory decidimos festejar o dia do pijama. Há definitivamente uma energia especial que contagia quem está lá. Fui à Austrália, à Design Factory Melbourne, trabalhar com a minha equipa no projecto que estamos a desenvolver para a Sonae MC, foram duas semanas incríveis onde vi paisagens que nunca vou esquecer, vi cangurus e animais que não existem na Europa e a minha vontade no final era ficar lá.


Ao regressar à Porto Design Factory, a segunda residência este ano, a minha equipa entrou na reta final para terminar o projecto da Sonae MC e preparar a apresentação em Silicon Valley, sem esquecer que ambicionei também terminar a Evolution Chair, o projeto da minha dissertação de mestrado. Concluímos e apresentamos o projeto no Silicon Valley e no final parti para uma roadtrip pelos EUA com amigos.

Regressei a Portugal sabendo que com o fim do curso a Porto Design Factory estaria menos presente no meu dia-a-dia e teria que dar início ao ritmo alucinado dos ensaios de ballet para a minha outra segunda casa, o Estúdio de Dança Margarida Valle, devido ao nosso show no final do ano letivo. Ter a consciência de que o futuro seria completamente diferente, pois quando voltei dos EUA trouxe comigo uma oferta de trabalho para trabalhar na Alemanha. Durante o verão viajei pelo Mar Báltico e senti o calor de Barcelona. Mudei-me para a Alemanha e comecei uma nova aventura, num país novo que nunca imaginei.

Foi sem dúvida um ano em que tudo aconteceu e se pudesse voltaria a repetir, conheci pessoas de todo o mundo e fiz amigos para toda a vida que são tão curiosos como eu e desejam tanto do mundo como eu.

Por que não fazer de 2018 um ano desses também?

Decidi que vou criar uma nova seção no meu site. Este não será um blog, mas sim uma série de artigos curtos.

Escrever traz-me boas lembranças de quando eu era criança e escrevia no meu diário pessoal ou no diário compartilhado com amigos para falar sobre a nossa semana. Esses pequenos gestos fazem parte do que sou hoje e fazem-me querer saber mais do mundo e querer compartilhar mais com o mundo também.

Com esta série de pequenos artigos pretendo deixar uma pegada e de alguma forma fazer parte de algo que faça a diferença.
Acredito que a comunicação e a partilha são as ferramentas mais poderosas disponíveis para todos.

Bem-vind@ ao Design Salad, série de artigos curtos onde partilharei as minhas idéias e aprendizagens.

With love,
Joana

Faz parte da minha comunidade.

Recebe atualizações no teu email sobre sustentabilidade, impacto social e inovação.

Este site utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Ao continuares a navegar, é considerado que aceitas a sua utilização.