Sustentabilidade: o que é, tipos e exemplos

Tempo de leitura: 4 minutos

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp

Quando se ouve a palavra “sustentabilidade” inevitavelmente fazemos várias associações, como por exemplo com os objetivos para o desenvolvimento sustentável (ODS), as energias renováveis, a alimentação, mobilidade, turismo sustentável, e muito mais (sim, porque tudo isto pode ser sustentável). É, sem dúvida, uma forma de equilíbrio entre o meio ambiente e a sociedade que não só impulsiona a inovação como é, também, um fator competitivo para as empresas.

É, claramente uma exigência crescente por parte das novas gerações que leva a sociedade e os governos a repensar as suas ações, medidas e repostas sustentáveis (todos nós já ouvimos falar de Greta Thunberg, certo?). Como também, faz com que as marcas e as empresas passem a ser transparentes, mais conscientes e que transitem para estratégias e gestões sustentáveis.

Para acompanhar estas exigências, em 2015 as Nações Unidas (ONU) criou os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável cuja intenção é criar uma visão comum para a humanidade e uma lista de ações a ter em conta para um desenvolvimento sustentável.

O que é a sustentabilidade?

O conceito de sustentabilidade é amplo, como tal, existem vários pontos de vista diferentes. Então, o que é sustentabilidade?

A sua origem vem da palavra sustentar, que significa suportar, auxiliar, suster, segurar ou apoiar. É um conceito formado por um conjunto de ideias, estratégias e atitudes que tornam possíveis a sustentação ou conservação de um processo ou sistema.

No entanto, nos dias de hoje, devido aos problemas ambientais e sociais que o mundo enfrenta, a sustentabilidade tem sido cada vez mais falada e, por isso, costuma ser definida como processos e/ou ações através dos quais a humanidade evita o esgotamento dos recursos naturais, sendo assim uma forma de satisfazer as nossas necessidades atuais sem comprometer a capacidade das gerações futuras, garantindo, ao mesmo tempo, a sobrevivência dos recursos naturais do planeta.

A sustentabilidade representa todas as ações que têm em consideração esse equilíbrio, sob a crença de que se um “dano” causado por uma ação for reduzido ou nulo para com o meio ambiente, os ecossistemas irão sobreviver e continuar a gerar condições que permitem que a qualidade de vida que temos hoje seja sustentada.

Quais são os tipos de sustentabilidade?

De acordo com o relatório de Burtland pode-se afirmar que a sustentabilidade é formada por várias dimensões interdependentes. É um conceito que tem vindo a evoluir e deve ser vista de uma perspetiva holística.

Diagrama dos 3 pilares da sustentabilidade

As três dimensões da sustentabilidade, também conhecido por pilares da sustentabilidade, são a económica, social e ambiental.

  • Dimensão Económica: implica modelos de gestão e governação sustentável, adequados à gestão de recursos naturais e sociais, para um melhor crescimento e desenvolvimento económico.
  • Dimensão Social: visa a promoção de uma sociedade mais justa, igualitária e inclusiva, baseada no bem-estar da população, evitando assim qualquer forma de exploração e possibilitando o acesso aos direitos básicos, como a educação e a saúde.
  • Dimensão Ambiental: tem como objetivo a proteção e preservação dos recursos naturais que o nosso planeta oferece, de forma a promover a produção e consumo responsáveis e conscientes.

Estas dimensões são também conhecidas como triple bottom line ou people, planet, profit e têm sido a referência para a criação de, por exemplo, modelos de negócio sustentáveis e sistemas de certificação.

Contudo, alguns especialistas e profissionais de sustentabilidade, identificam quatro pilares em vez de três, pois acreditam que o modelo anterior não representa a complexidade natural da sociedade moderna. Uma nova dimensão, para além das outras três, é a dimensão humana que se refere à sustentação, capacitação e melhoria de recursos humanos ou culturais na sociedade, através de investimento em áreas como a saúde e a educação. Há, também, quem divida a dimensão económica em económica e empresarial.

Exemplos de Sustentabilidade 

Todos nós, cidadãos, políticos, empreendedores, empresários, etc, devemos tomar decisões sustentáveis que tenham em conta as necessidades do presente e as gerações futuras. A nossa forma de estar deve ser repensada para uma forma de estar sustentável, ou como eu gosto de dizer consciente. Por isso, deixo-vos aqui alguns exemplos de como podemos ser mais sustentáveis.

Como ser sustentável na área da tecnologia?

Pois é, tem tudo haver com a utilização dos nossos dispositivos, que são feitos a partir de minerais terrestres, uma indústria bem poluente. Por isso, devemos evitar trocar de dispositivo sempre que sai uma versão mais recente, ou então, evitar comprar dispositivos eletrónicos que irão ser usados apenas uma vez. Se realmente precisas comprar, em segunda mão é sempre uma excelente opção.

Quando tiveres que te desfazer de um dispositivo, procura informar-te para o fazeres da forma mais responsável, pois é possível reciclar eletrónica.

Como ser sustentável na área da moda?

Moda é uma parte fundamental da nossa identidade, no entanto, é das indústrias mais poluentes e menos justas, em grande parte devido ao fast fashion que significa velocidade, baixos custos e muito desperdício. O meu concelho aqui é evita comprar fast fashion, procura saber se a peça que queres é sustentável, opta por procurar soluções em segunda mão, evita lavagens excessivas às tuas peças de roupa e, por último, procura por marcas locais e com políticas sustentáveis.

Como ser sustentável na área da mobilidade?

Mobilidade é vida, no entanto os transportes causam muitas emissões de CO2 e os carros são, sem dúvida, os mais poluentes. Hoje existem soluções bem simples como a partilha de viagens de carro, optar por meios de transporte público (comboios, autocarros, etc.) ou até uma bicicleta. Aliás, as bicicletas elétricas são uma ótima solução, sem falar que existe cada vez mais uma oferta maior de carros elétricos e híbridos.

Como ser sustentável na alimentação?

Existem várias pequenas e grandes coisas que podemos fazer, deixo aqui alguns exemplos:

  • ajustar o nosso consumo de carne para não ser excessivo;
  • ter uma alimentação à base de plantas;
  • procurar eliminar ou reduzir o plástico das nossas cozinhas e compras;
  • consumir alimentos orgânicos e locais;
  • adaptar um estilo de vida zero waste (lixo zero), que significa usar todos os tipos de recursos de forma circular, assim como o mundo natural faz e evitar que as coisas acabem no lixo.

Hoje já é possível ter uma alimentação saudável e sustentável sem comprometer aquilo que nos sabe melhor.

Como ser mais sustentável no trabalho?

O nosso ambiente de trabalho também pode e deve ser sustentável. Algo que as empresas podem fazer é adotar medidas para deixar de usar papel e incentivar a reciclagem, evitar material de plástico, e racionar a utilização dos ares condicionados. No entanto, o essencial é que a empresa tenha uma gestão e estratégia sustentável que mede os seus impactos e cria soluções.


Espero que tenham gostado deste artigo e que vos deixe a pensar em algumas coisas que podem fazer e mudar no vosso dia-a-dia, para adotarem um estilo de vida sustentável e consciente!

Faz parte da minha comunidade.

Recebe atualizações no teu email sobre sustentabilidade, impacto social e inovação.

Este site utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Ao continuares a navegar, é considerado que aceitas a sua utilização.